Zoo(i)lógico de São Paulo

blog sobre a loucura que é viver em São Paulo

Um Jaguar de bicicleta 24/05/2009

Filed under: Habitat — vidazooilogica @ 12:38 pm
Tags: , ,

por Maria Clara Campos Mello

O último sábado, dia 23 de maio, foi marcado pelo fim da viagem de três anos e dois meses do ciclista de nome Arthur Simões Cardoso. Ele andou pelos cinco continentes e foram mais de 35 mil quilômetros pedalados e quarenta e seis países visitados.

Arthur ressalta que “a idéia era realmente conhecer, desbravar o novo, ir em busca de descobertas”. O ciclista, que atualmente exerce a profissão de advogado, estava com apenas vinte e cinco anos quando decidiu seguir a sua rota; cortou desertos, se adaptou a culturas novas, conheceu hábitos diferentes.

Mas lembra que nem sempre foi fácil. Ele já teve dois acidentes graves: um em Dubai e outro na Turquia, onde seus equipamentos e sua bicicleta foram danificados, acarretando numa ida ao hospital. 

O ciclista pode se assemelhar a um jaguar, pela sua garra em correr pelo mundo, tudo isso unido com a bicicleta.

Anúncios
 

Cachinhos Dourados e o Lobo Midiático 21/05/2009

Filed under: Fauna — vidazooilogica @ 8:59 pm
Tags: , , ,

Drielle Sá

(Abro hoje um espaço no blog para uma pequena reflexão)

Aqueles que acompanham as novidades e barbaridades midiáticas com frequência, provavelmente já assistiram alguma vez o polêmico quadro “Pergunte para a Maisa”, apresentado por Sílvio Santos aos domingos em seu canal. O quadro põe à frente das câmeras uma menininha, mais que conhecida do Brasil a essas alturas, de apenas 7 anos para conversar sobre os mais diversos temas com Sílvio Santos, o grande empresário conhecido pelo sucesso de seus empreendimentos e pela musiquinha “Sílvio Santos vem aí! lalalalala!”

Como bom empresário de um veículo de comunicação de sucesso, Sílvio sabe muito bem quais ingredientes deixam um bom mingau midiático atraente: mistura dinheiro, jogos de pergunta e resposta, animadores de público e crianças prodígio e, voilà! A grande mistura disforme da TV brasileira começa a ganhar um gostinho especial.

Mas a que custo?

No quadro de domingo passado, Maisa saiu do palco chorando pelo segundo programa consecutivo. Convenhamos que à garota faltam alguns limites, mas é esse o grande tempero do mingau, e Sílvio mais do que faz questão de exagerar na dose. Vale a pena conferir a reportagem da Folha sobre a opinião de psicólogos que analisam a posição em que a menina é colocada para divertir o público.

Entretanto, se há quem mantenha o programa que exige uma postura de menina prodígio a uma criança de 7 anos de idade, certamente é porque a resposta ao quadro está sendo rentável.

Até quando daremos espaço para esses sensacionalismos e abusos à dignidade de um ser humano, independente de sua idade, sexo, cor ou crença, que aparecem constantemente em todos os veículos de mídia?

Até quando exporemos pessoas a situações incômodas e ridículas em nome de lucros maiores no fim do mês?

Até quando colocaremos outros seres da nossa própria espécie para lidar com bizarrices, para depois cobrirmos essas vergonhas públicas com tecidos coloridos, músicas doces e risadas da platéia?

O ser humano me assusta com tanta racionalidade.

 

Bob, Marley?

Filed under: Fauna — vidazooilogica @ 1:52 am
Tags: , , , , , , , ,

Por Luísa Freitas

Os animais do vídeo acima descobriram todo o poder do uso de entorpecentes: a fruta amarula, tão conhecida de nós, humanos, justamente pelo licor, ao ser ingerida acaba fermentando nos estômagos dos animais e, lá, se transformando em bebida alcoólica.

Não há quem não tenha identificado o comportamento dos animais alcoolizados com o de seres humanos no mesmo estado. A semelhança chega a ser cômica.

Fica claro que estes animais estão alterados.

As substâncias como o álcool fazem com que nos sintamos bem. Entretanto, seu uso deve ser feito com moderação e, principalmente, na situação adequada.

O jogador de vôlei pelo time do Santander/São Bernardo, Bob, foi punido pela Superliga Masculina de Vôlei  com 120 dias de suspensão. O atleta foi pego pelo exame antidopping com a substância delta-9-tetraidrocanabinol, presente na maconha, o que o fez ser suspenso preventivamente por 30 dias . A suspensão é resultado do artigo 244 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que pune o atleta que for flagrado, comprovadamente dopado, dentro ou fora da partida.

Imprudência de um jogador que foi destaque da partida justamente no dia em que foi pego pelo exame antidopping.

 

Os gaviões vão à caça! Os humanos tentam desencalhar! 18/05/2009

Filed under: Fauna — vidazooilogica @ 6:34 pm
Tags: , ,

movimento_dos_solteiros

Por Verônica Petrelli

Ontem, no Parque do Ibirapuera, 3 mil pessoas se reuniram para promover o movimento dos “sem-namorados”, que foi marcado por muito humor e descontração. A paralização teve por objetivo diminuir a quantidade de solteiros e, obviamente, fazer com que os gaviões que foram à caça encontrassem um par ideal.

Porém, apesar de algumas almas sortudas terem saído da festa com um “chinelo velho para o pé cansado”, não foram todos que tiveram esse privilégio. Algumas pessoas fizeram somente amigos e outras, mais velhas, como professora aposentada Francisca Calegari, de 60 anos, buscavam por uma chance no meio dos solteiros mais novos.

A passeata durou cerca de duas horas e contou com a presença da tradicional banda carioca “Cordão da Bola Preta”, que animou os “desprovidos de namorado”. Um movimento muito semelhante também ocorreu no Rio de Janeiro, na sexta-feira, na Avenida Rio Branco, no centro da cidade, com o objetivo de desencalhar os solteiros cariocas.

Leia mais sobre o assunto:

 

O Pássaro Francês 15/05/2009

Filed under: Fauna — vidazooilogica @ 2:01 am
Tags: , , , ,

Por Drielle Sá

O Brasil inteiro está comemorando o ano da França no país, e o Zooilógico não poderia ficar de fora, principalmente em se tratando da terra natal de uma das mais aclamadas cantoras de todas as épocas: Edith Piaf.

Piaf cantou a França em suas interpretações ímpares

Piaf cantou a França em suas interpretações ímpares

Seu verdadeiro nome era Edith Giovanna Gassion, nascida em Paris no ano de 1915. Com uma vida conturbada, entre viver no bordel de sua avó na Normandia e cantar pelas ruas, becos, cafés, praças e bares. Dessa forma conheceu Louis Leplée, dono de um movimentado cabaré. Foi ele quem a lançou nos palcos e a apelidou de Piaf (“pardal” ou “passarinho”).

E Edith fazia jus ao nome: pequena, magra, agitada e com uma voz surpreendente, a cantora encantou toda a França e se tornou a maior intérprete da música popular francesa.

De seus amores e amantes, seu contato com os menos favorecidos moradores das ruas e infernos de Paris, seus vícios, desilusões e alegrias, surgiram obras únicas que transformavam em poesia as conquistas e as perdas da artista.

Piaf morreu em 1963, aos 47 anos, vítima de câncer

Edith morreu em 1963, aos 47 anos, vítima de câncer

La Vie en Rose” transformou-se em um hino para todos aqueles que sobreviveram à II Grande Guerra, “L´Hymne à l’Amour” expôs em versos a dor da perda de seu maior amor, Marcel Cerdan, morto em um acidente aéreo em 1949 e, finalmente, “Non, Je ne Regrette Rien”, a música que traduzia a própria vida de Edith Piaf do começo ao fim.

Fica aqui a homenagem do nosso humilde Blog para essa artista ímpar que comoveu o mundo com sua pequena estatura e gigantesca personalidade.

 

Coelhos paulistanos em falta 12/05/2009

Filed under: Fauna — vidazooilogica @ 11:29 pm
Tags: , , ,

Por Larissa Ocampos

casalUma das características dos roedores (ratos, coelhos, porcos-da-índia etc) é a enorme quantidade de filhotes que podem ter. Em um ano, uma coelha pode ter seis ninhadas, enquanto as porcas-da-índia entram no cio a cada 18 dias.

Ocorre que em São Paulo, o acasalamento dos humanos não anda tão bem assim. Apesar de não existir uma época específica para as relações sexuais, como ocorre com muitas espécies de animais, os paulistanos são os mais insatisfeitos com sua vida sexual, segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) em 2008.

As mulheres paulistanas estão mais insatisfeitas que os homens. A cada 100 homens entrevistados, 25,4 dizem achar o sexo praticado regular ou péssimo. Já entre o sexo oposto, 30% afirma ter relações de baixa qualidade.

Em questão de quantidade, o ideal entre eles é de 5,2 práticas semanais. Elas gostariam de ter 3,5 relações. Segundo Carmita Abdo, coordenadora do estudo, o stress e a correria do dia-a-dia são os culpados pelo desejo paulistano ser o mais baixo entre os brasileiros. E ainda assim, a pesquisa revelou que os moradores e moradoras de São Paulo não chegam a atingir este número, mesmo que seja baixo. A média de relações praticadas coelhonão passa de 2,8 vezes a cada semana.

O troféu de coelhos do país em questão de satisfação fica com os Manauanos. Somente 15% afirmam não ter relações de qualidade. Em questão de desejo, os Belorizontinos são os campeões, que julgam ideal ter por volta de oito relações sexuais por semana.

 

Camuflagem no mundo dos humanos… 11/05/2009

Filed under: Fauna,Habitat — vidazooilogica @ 5:53 pm
Tags: , , ,

Por Verônica Petrelli

[O fato a seguir é datado de 28/04. Apesar de ser antigo, vale a pena fazer uma ressalva ao tema.]

Rã camuflada entre ervilhas-d'água

Rã camuflada entre ervilhas-d'água

 

 

Uma técnica bastante utilizada pelos animais constantemente ameaçados por predadores é a CAMUFLAGEM NATURAL, na qual é comum os seres vivos se confundirem com o ambiente e se esconderem, deixando os predadores confusos e desnorteados.

Como sempre, mais uma vez podemos notar resquícios de comportamento animal nos humanos, os quais tomam os bichinhos como exemplo para suas artimanhas.

No final do mês de abril, ocorreu o terceiro leilão de bens apreendidos dos traficantes, organizado pela Secretaria da Justiça do Estado de São Paulo. No evento em questão, o dinheiro arrecadado com o leilão é revertido ao Fundo Nacional Antidrogas (Funad), a fim de angariar fundos para impedir o tráfico de drogas.

Até aí tudo bem. O único problema é que cães farejadores encontraram um quilograma de maconha escondido em um Vectra pouco antes do carro ir à leilão. A droga estava camuflada atrás do cinto de segurança do carro e já devia estar lá há cerca de oito anos.

Segundo declaração do leiloeiro Jaime Simões de Souza Filho ao jornal O Globo:

“A idéia de utilizar cães farejadores surgiu depois que um comprador arrematou um carro e, ao chegar em casa, encontrou cocaína camuflada.”

De acordo com informações do governo de São Paulo, 270 mil reais foram arrecadados com a organização do leilão, sendo que o lance mais alto foi dado a uma aeronave deteriorada!